Antes de falarmos em biojoias, precisamos refletir um pouco sobre a indústria da moda, que sempre foi fonte de inspiração para milhares de pessoas em todo o mundo. A cada estação, suas roupas, acessórios e produtos tentam criar um senso de identidade, beleza e autoestima que poucas outras áreas conseguem. No entanto, tudo isso pode ter um custo alto para o meio ambiente. 

Mas será que para estarmos lindas, com a auto-estima sempre em dia, precisamos prejudicar o planeta? Com essa questão em mente surgiu um novo tipo de moda: a moda sustentável. 

A ideia é trabalhar com materiais reutilizáveis ou naturais para produzir beleza de maneira amigável ao meio ambiente. O conceito de moda sustentável tem como objetivo produzir roupas e acessórios que levem em consideração a preservação do planeta, o bem-estar dos consumidores e da comunidade onde cada peça é produzida ou onde seus insumos são coletados. 

Ou seja: para se ter um lindo colar não é preciso destruir a natureza. Existem lindas peças que são sustentáveis e deixam seu visual completamente especial! Entenda agora o que são as ecojoias e biojoias e por que elas são as novas tendências no mercado de joias. 

O que são ecojoias?

Já pensou no impacto que a fabricação de seu par de brincos ou pulseira tem na natureza e na sociedade que vive dela? Os fabricantes de ecojoias já, e começaram a desenvolver um novo conceito que permite criar beleza sem que ocorra a destruição ambiental.

Elas são feitas de forma sustentável, provocando impacto mínimo no ambiente à sua volta. Isso vale para a extração da matéria-prima, confecção da peça, venda e relação com os povos locais. Ecojoias são acessórios diferentes, que respeitam a natureza e as comunidades indígenas, bem como outros povos da floresta, para serem feitas. Por isso, valorize quando receber uma eco joia de presente e saiba que é uma lembrança muito especial para dar para quem você ama. 

O que são biojoias?

Já as biojoias possuem um conceito um pouco diferente das ecojoias, mas também se encaixam na sustentabilidade. Ao contrário das joias tradicionais, que focam apenas em elementos industrializados, as biojoias tiram sua beleza também de elementos naturais. Elas usam fibras, sementes, cascas, madeira, pedras e outros insumos naturais, numa combinação harmônica, como em um colar de madeira e calcita amarela, por exemplo. 

O cuidado está presente em cada etapa do processo produtivo, inclusive na aquisição de matéria-prima. A ideia é evitar muitas transformações industriais nos materiais utilizados. Por isso as biojoias são criadas por um designer de joias que especifica as matérias-primas que devem ser usadas. Elas são feitas por completo ou em parte através de processos artesanais que evitam a criação de uma grande quantidade de refugo e lixo. Por ser um processo artesanal, as biojoias são peças únicas. 

A Ceci Joias trabalha com esses dois tipos de semijoias artesanais, com a intenção de estimular a preservação do meio ambiente e de comunidades locais. Nossas peças exclusivas são produzidas com matérias-primas amazônicas, que são, muitas vezes, coletadas da floresta em atividades tradicionais de extrativismo e coleta de sementes e outros materiais. Dessa forma, combinamos beleza e sustentabilidade. 

Sementes de açaí tingidas para biojoias

Materiais usados

As biojoias misturam alguns tipos de materiais. Os minérios e metais preciosos, como ouro e prata, continuam sendo usados, assim como as gemas, incluindo rubi, ônix, turquesa e esmeraldas. No entanto, esses materiais mais tradicionais das jóias nem sempre são destaque nas peças. 

O que realmente chama a atenção em uma biojoia são os materiais orgânicos. Após passar por tratamentos artesanais para aumentar sua durabilidade eles transformam-se numa linda semijoia.

Nas mãos de um artesão qualquer matéria-prima da mata amazônica pode transformar-se em um acessório cheio de personalidade. Desde madeira, sementes, fibras, capim, penas e até escamas podem ser usadas na confecção das mais lindas peças, como brincos de artesanato, colar artesanal ou pulseira artesanal. 

Quais pedras são mais utilizadas em biojoias?

As pedras com pouca lapidação geralmente são mais utilizadas para fazer bio joias, como pulseira de pedras naturais ou colar de pedras naturais. As preferidas dos designers de joias são as pedras semipreciosas, como a ágata, o citrino, o jaspe, a cornalina, o cristal, o quartzo (principalmente o quartzo rosa, o quarto verde e o quartzo branco), a turquesa, a pedra do sol e a pedra estrela. Todavia, pedras preciosas, como a ametista, a esmeralda, o rubi e a safira, também são muito utilizadas, tanto como cascalhos, quanto em suas versões lapidadas e sextavadas.

Pedras mais raras de serem encontradas em joias, como o peridoto, a howlita branca e a angelita, também entram muito nas composições, dando um toque de exclusividade à joia e a quem a usa. Além disso, pedras não preciosas, como a hematita, também ajudam a compor as peças, com sua força característica e seu uso frequentemente associado à proteção contra energias negativas. 

Quais os tipos de biojoias mais usados?

As bio joias tem sido muito misturadas a peças em ouro e prata, criando-se desde uma pulseira feminina de ouro puro a uma pulseira banhada a ouro ou colar de ouro feminino. Brincos de turquesa, pulseira de prata, pulseira de turquesa, pulseira de pérola cultivada em água doce ou outros tipos de pulseira artesanal são ainda outros modelos de semi joias finas que podem ser feitas e que ornam bem com qualquer look. O uso de colar artesanal de pérola combinado a brinco de pérola é também uma tendência para os amantes desse tipo de joia. 

Enfim, são muitas as possibilidades de criação quando se fala em biojoias. O importante é o toque de personalidade que elas trazem para quem as usa, mostrando não só a ligação que essa pessoa tem com a natureza, mas também sua preocupação com a sustentabilidade e preservação do meio ambiente.